sábado, 15 de abril de 2017

Cupcakes de Chocolate

Para finalizar esta sequência de receitas vintage para a Páscoa, escolhi os queridinhos das Pin-ups: os Cupcakes! E não é de hoje que estes bolinhos individuais fazem sucesso.
Originalmente são chamados de Fairy Cakes, "bolo das fadas", nasceram na Inglaterra, mas só chegaram aos Estados Unidos no século XIX, passando a se chamar de Cupcakes, por seus ingredientes serem medidos em xícaras, uma novidade para as donas de casa na época, além de poder fazê-los em xícaras mesmo.
Testei uma receita da Peggy Porschen, que já foi até premiada. Mas na minha tentativa errei a sequência da cobertura e por isso poderia ter ficado mais firme... hahaha mas é errando que se aprende né?

Para a massa você vai precisar de...

125g de chocolate picado
165ml de leite
285g de açúcar mascavo
105g de manteiga sem sal amolecida
2 ovos grandes
180g de farinha de trigo
Uma pitada de sal
1/2 colher (chá) de fermento químico
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (sopa) de chocolate em pó

Preparo:

Numa panela, junte o chocolate picado, o leite e metade do açúcar, leve ao fogo e mexa até levantar fervura. Reserve.
Bata a manteiga e o restante do açúcar numa tigela até ficar bem cremoso.
Bata os ovos levemente e misture com o creme de manteiga e açúcar delicadamente.
Depois peneire a farinha, o fermento, o bicarbonato, o sal e o chocolate em pó e misture à massa aos poucos.
Em seguida, junte devagar a mistura de chocolate derretido à massa.
Distribua a massa em forminhas de papel para cupcakes, ocupando só 2/3 da forma.


 Leve ao forno e asse por 12 a 15 minutos. Essa massa é um pouco grudenta, se espetar um palito este não sairá limpo, mas os bolinhos estarão cozidos se ao apertar a superfície, voltar a forma original.
Depois de assados, retire do forno e deixe esfriar por completo para decorar.

Cobertura:
140ml de creme de leite
160g de chocolate picado
1 colher (chá) de glucose
200g de manteiga sem sal amolecida
450g de açúcar de confeiteiro peneirado
200g de cream cheese
Ovinhos de chocolate coloridos para decorar.

Preparo:


Ganache: Aqueça o creme de leite numa panela e misture ao chocolate picado e à glucose até formar um creme brilhante. Deixe esfriar e reserve.

Bata a manteiga e o açúcar de confeiteiro até ficar um creme claro e aerado. Junte uma parte da ganache e incorpore aos poucos neste creme.

Separadamente bata o cream cheese suficiente para que fique uniforme e cremoso. Junte a outra parte da ganache e misture com cuidado.

Junte os dois cremes misturando cuidadoramente e leve para gelar e fique bem firme para cobrir os cupcakes.

Rende 14 cupcakes.



Happy Easter! E até a próxima!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Kugelhopf


Sempre achei lindos estes bolos feitos em formas decoradas e nas minhas recentes pesquisas descobri o nome delas, são formas tipo "Bundt" que se popularizaram na década de 50.
Um bolo muito famoso que é assado nestas formas é o Kugelhopf, acredita-se que sua origem seja austríaca e do séc. XIX, porém é um clássico na confeitaria alemã. "Kugel" significa cúpula e se refere à forma em que são assados.
Estava ansiosa pra testar esta receita, então pensei ser uma ótima opção para servir no domingo de páscoa, podendo substituir a já popular colomba entre os brasileiros.

Você vai precisar de:

1 xícara e 3 colheres (sopa) de leite integral
110g de manteiga sem sal
100g de açúcar
2 colheres (sopa) de licor de cereja (Cherry Brandy)
7g de fermento biológico instantâneo
475g de farinha de trigo especial
1 colher (chá) de sal
Raspas de 1 laranja e 1 limão-siciliano (eu usei o limão taiti mesmo)
1/2 xícara  (chá) de uvas passas brancas
1/2 xícara (chá) de uvas passas pretas
1/2 xícara  (chá) de amêndoas laminadas
1/2 xícara (chá) de cerejas picadas
1/4 xícara (chá) de frutas cristalizadas
2 ovos

Para decorar:
Cerca de 20 amêndoas
Açúcar de confeiteiro

Preparo:


Aqueça o leite, a manteiga em uma panela em fogo médio. Retire do fogo a mistura e, quando estiver morno, acrescente o açúcar, o licor e o fermento, misture e reserve.



Numa vasilha grande, junte a farinha peneirada, o sal, as raspas de laranja e limão (usei só o limão), as frutas e as amêndoas laminadas (não usei desta vez as cerejas, nem as frutas cristalizadas).
Faça uma cova no centro e adicione a mistura de leite e os ovos aos poucos, fazendo uma esponja e trazendo com as mãos a farinha de fora para dentro até a massa ficar uniforme. Esta massa ficará pegajosa.


Coloque as amêndoas inteiras nas cavidades da forma bundt untada com óleo e distribua a massa uniformemente. Cubra a superfície com filme plástico ou um pano úmido por 1 a 2 horas para que a massa cresça e preencha completamente a forma.
Preaqueça o forno a 200°C.
Asse por 40 minutos ou até que espetando um palito no centro saia seco.
Espere esfriar para desenformar. Polvilhe com o açúcar de confeiteiro.




Está pronto este bolo meio pão para servir nesta páscoa ou quando quiser saboreá-lo num café ou chá da tarde!

Referências:

GLASS, Victoria. Delícias Vintage: sessenta bolos e tortas que resistiram ao tempo; 1. ed. -- São Paulo: V&R Editoras, 2014.


PORSCHEN, Peggy. Confeitaria Chic: bolos, cupcakes e guloseimas. São Paulo, SP: Editora Senac São Paulo/Boccato, 2012.

Trufas Rústicas


Escolhi essa receita para rechear o ovo de páscoa porque além de charmosas são tradicionais e vintage!
Elas têm esse nome por imitarem as trufas, que são cogumelos/fungos utilizados na alta gastronomia.
Contam uma história que um Chef de cozinha austríaco, ao preparar uma sobremesa para um importante jantar da corte no século XIX, errou a receita e não saiu como o esperado, mas fez um grande sucesso e faz até hoje e pode fazer também na Páscoa comemorada na sua casa!

Ingredientes:
300g de chocolate meio amago picado
150g de creme de leite
2 colheres (sopa) de conhaque
1 colher (chá) de glugose (karo)
300g de chocolate meio amargo tipo cobertura picado para banhar
1 e 1/2 xícara (chá)Cacau em pó

Preparo:

Para a ganache aqueça o creme de leite e misture ao chocolate picado, mexendo até dissolvê-lo completamente. Acrescente a glucose e o conhaque e misture.
Leve à geladeira por 24 horas para que fique firme.

No outro dia modele as trufas rusticamente com o auxílio de duas colheres de chá.
Derreta em banho maria o chocolate cobertura e resfrie usando um recipiente com água fria até que pingando o chocolate no lábio inferior a sensação seja de frio.
Banhe as trufas no chocolate cobertura derretido e passe no cacau em pó.
Elas endurecem rapidinho por fora e o interior continua macio!
Estão prontas as trufas rústicas, vocês podem organizá-las em forminhas de papel numa linda bandeja ou em caixinhas para vender ou presentear!


Referências:

- SEBESS, Mariana. Técnicas de confeitaria profissional. 2. ed. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008.

Diálogos Gastronômicos

Ovo de Páscoa

A tradição de presentear com ovos coloridos surgiu antes do Cristianismo. Outras culturas e outros povos como chineses, egípcios e persas pintavam ovos de galinha para celebrar a fertilidade, a regeneração da vida ao fim do inverno e a chegada da primavera!
O Cristianismo se apropriou de símbolos das culturas pagãs, no caso o ovo passa a simbolizar a ressurreição.
Reis e rainhas ofereciam e trocavam ovos como verdadeiras jóias, banhados em ouro, pintados por artistas que são expostos até no Museu do Louvre, além dos ovos Fabergê, que levam o nome de seu joalheiro, "crivados com pedras preciosas, eram trocados pelos membros da família real russa, entre o final do século XIX e início do século XX" (Saldanha, 2015).
Mas foram só os confeiteiros franceses, bem depois do descobrimento do chocolate, que começaram a confeccionar ovos de chocolate. Eles retiravam o conteúdo dos ovos de galinha e recheavam com o "novo ouro"!
Então a Páscoa está aí e no fim de semana fiz meu primeiro Ovo de Páscoa! Apanhei com a temperagem, que é o momento de resfriar o chocolate após o derretimento para poder colocar na forma.
Mas vou passar pra vocês a receita para um ovo de 350g.

Ingredientes:
200g de chocolate meio amargo
200g de chocolate ao leite
(Vocês podem comprar o chocolate blend que é meio amargo e ao leite já misturado, ou fazer o ovo do sabor que preferir)

Vocês vão precisar de duas formas para ovos de 350g, tem uns kits com uma película de silicone que fica mais fácil de preencher a forma por igual, vale à pena.

Preparo:

Piquei as barras de chocolate e derreti em banho-maria.
Para resfriar, coloquei o recipiente com o chocolate derretido numa vasilha com água fria, mexendo sempre até que colocando um pingo no lábio inferior a sensação fosse de frio, mas se você tiver um termômetro culinário a temperatura deve ser uns 30°C.
Coloquei nas forminhas de acetato, elas têm uma marquinha com a quantidade necessária para não vasar. Depois pressionei com a outra parte de acetato e silicone para uniformizar o chocolate na forma.
Levei à geladeira até as formas ficarem opacas como se o chocolate já se desprendesse das formas.
Para rechear, fiz Trufas Rústicas, confiram no link o passo a passo, vale à pena fazer pois são saborosas e muito charmosas.


Referência:

SALDANHA, Roberta Malta. Histórias, lendas e curiosidades da confeitaria e suas receitas- 1. ed. - Rio de Janeiro: Ed. Senac Rio de Janeiro, 2015.

terça-feira, 4 de abril de 2017

Dica de filme: Julie &Julia (2009) Para você se inspirar e se aventurar na cozinha!


Quando decidi escrever num blog sobre doces vintage, minha mãe logo me sugeriu este filme. Fiquei curiosa e facilmente achei o DVD numa loja e o trouxe pra casa, pois tinha que fazer parte do meu acervo.
 O filme é baseado no livro homônimo de Julie Powell e no livro "Minha vida na França" de Julia Child, famosa culinarista americana que popularizou a culinária francesa.
Julia mudou-se para a França em 1949 para acompanhar o marido militar e, para ocupar o seu tempo, matriculou-se no curso de culinária da escola Le Cordon Bleu, uma das melhores escolas do gênero fundada em Paris em 1895. No filme você vai se divertir com a interpretação de Meryl Streep no papel de Julia, que era bastante carismática, vai ver como superou os desafios da arte culinária,  alguém que começou a cozinhar após os 30 anos, chegando a escrever livros e apresentar um programa de TV.
E quem é Julie Powell? Ela inicia sua aventura no início dos anos 2000. Trabalhava num escritório, no filme parece uma central de atendimento de seguros e aquilo era bem estressante pra ela, que queria ser escritora. Julie vê na culinária uma forma de espairecer e por quê não se realizar tendo como ponto de partida o famoso livro de Julia "Dominando a Arte Culinária Francesa". Com o apoio do marido, decide criar um blog e testar as 524 receitas em 365 dias, um desafio para quem tem dificuldade de concluir projetos e isso pra mim também é uma dificuldade rs.
Apesar de serem de gerações diversas, elas têm muito em comum, além de enfrentarem o desafio de começar a cozinhar, os erros e acertos, vêem na arte culinária um meio de se realizar pessoal e profissionalmente. Além de contarem com o apoio dos maridos pacientes e companheiros, sem falar no apoio dos amigos.
Eu preciso dizer que adoro a atriz que faz o papel da Julie, Amy Adams, desde que interpretou "Encantada" rs É uma fofa!
Fica para vocês este delicado filme como sugestão para se inspirarem e se aventurarem na cozinha e descobrir como Julie, uma mulher moderna, inspirou outras pessoas com as receitas de Julia Child.
Vejam o trailer e "bon appétit!"